Páginas

segunda-feira, 20 de maio de 2013

POEMA—IGUALDADE...


*O que vejo,muita alegria,* *Nesta festa que esbanja euforia,* *São tantos rostos diferentes,* *E tanta animação que contagia a gente.* *Moças,rapazes e famílias inteiras,* *Para mostrar algo sério com brincadeiras,* *Com muita música e dança,* *Todos se alegram como criança.* *Sem descriminação,* *Para a rejeição dizer NÃO,* *E dar um basta na restrição,* *Pois somos todos irmãos.* *Lutar,vencer,com a razão,* *Usar a violência NÃO,* *Por direitos iguais,* *Com violência jamais.* *Não podemos esquecer,* *Daqueles que acabaram por morrer,* *Nas mãos de pessoas armadas,* *Eram filhos,irmãos de pessoas agora desesperadas.* *Diga NÃO ao preconceito,* *Esse é seu direito,* *Nunca pare de lutar,* *Porquê,a vitória chegará...*